sexta-feira, 25 de julho de 2008

TRABALHO SOBRE MASSA PLÁSTICA

Índice


1-Introdução.........................................................2 ª 3
2-Locais onde podem ser utilizados.......................................4
3-Como deve ser utilizados...............................................4
4-Identificação do produto químico.
5-Composição e informação sobre os ingredientes..........................4
6-Identificação dos perigos..............................................4
7-Medidas de primeiros socorros..........................................5
8-Medidas de combate a incêndio..........................................5
9-Medidas de controle para derramamento ou vazamento.....................5
10-Manuseio e armazenamento..........................................5 a 6
11-Controle e exposição e proteção individual............................6
12-Propriedades físico-químicos..........................................6
13-Estabilidade e reatividade............................................6
14-Informações toxicológicas.............................................6
15-Informações ecológicas............................................6 a 7
16-Considerações sobre tratamento e disposição...........................7
17-Informações sobre transporte..........................................7
18-Regulamentação........................................................7

19-Objetivo..............................................................8
20-Conclusão.............................................................8
Introdução
Hoje em dia temos várias resinas que são utilizadas na fabricação de inúmeros componentes industriais, diferindo apenas na sua cadeia de carbonos e no seus radicais.

O QUE É MASSA PLÁSTICA. Produto pastoso, com odor característico, que quando catalisado permite lixa mento e acabamento. Em termos gerais, dá-se o nome de MASSA PLÁSTICA ao produto resinoso obtido por reação entre um ácido poli básico e um álcool polioxidrilo. Esta reação, de acordo com o número de oxidrilos do álcool e de carboxilos do ácido, pode dar origem a dois tipos de produtos com estrutura substancialmente diferentes um do outro.
. PRODUTO 1:Quando o ácido tem dois carboxilos e o álcool também tem dois hidroxilos, a poliesterificação apenas se produz com estrutura linear (poliésteres);
. PRODUTO 2: Pelo menos um dos dois compostos que entram em reação tem um número de grupos reagentes superior a dois. Nesse caso, o produto da reação terá uma estrutura tridimensional e levará à formação de produtos com estrutura reticulada (alquídicos). Ambos são produto de processos semelhantes a poliesterificação, e portanto podem ser definidos como poliésteres. No entanto, na nomenclatura técnica prefere-se definir como POLIÉSTERES os compostos com estrutura linear e os seus derivados e ALQUÍDICOS. os produtos com estrutura tridimensional.

APLICAÇÕES. Pode ser utilizadas na funilaria de automóveis, em marmorarias, vedações. Móveis, modelagens, etc.

TIPOS DE MASSA PLÁSTICA.
. RESINA POLIÉSTER. Na indústria automotiva, a massa plástica utilizada é proveniente da resina de Poliéster. A resina de Poliéster é a base da “Massa Plástica “utilizada na recuperação da lataria dos automóveis”. As resinas Poliéster constituem uma família de polímeros de alto peso molecular, resultantes da condensação de ácidos carboxílicos com glicóis, classificando-se como resinas saturadas ou insaturadas, dependendo especificamente dos tipos de ácidos utilizados, que irão caracterizar o tipo de ligação entre os átomos de carbono da cadeia molecular.

. POLIÉSTER SATURADO. Obtido pela reação entre um biálcool e um biácido saturado, que resulta num produto termoplástico, cuja cadeia molecular é composta apenas por simples ligação entre os átomos de carbono, o que caracteriza a flexibilidade dos produtos obtidos com o Poliéster saturado. Pode ser utilizado com ou sem reforço, e seu emprego é bem diverso: filmes, fibras sintéticas, plastificantes (poliméricos) e até produtos de engenharia como tampa de tanque de combustível etc. Um exemplo é o etileno glicol tereftalato, que é obtido pela reação do etileno glicol com o ácido tereftálico.

. POLIÉSTER INSATURADO. Resinas de Poliéster insaturadas consistem basicamente de um polímero alquídico, contendo insaturações vinílicas dissolvidas em um monômero reativo, normalmente o monômero de estireno. É obtido pela reação entre um ácido insaturado, um ácido saturado e um biálcool, resultando num produto termofixo, cuja cadeia molecular é composta por simples e duplas ligações entre os átomos de carbono. É diluído num monômero vinílico, inibido, para facilitar sua utilização. Inicialmente encontra-se no estado líquido e após a adição de promotores transforma-se no estado sólido, caracterizando uma estrutura termofixa irreversível. Pode ser utilizado com ou sem reforço, se bem que uma vez reforçado se transforma em um plástico de engenharia com ótimas propriedades físico-mecânicas, substituindo muitas vezes materiais como ferro, aço e concreto.
. . MATÉRIAS PRIMAS: Glicóis, Ácidos saturados ou insaturados, Monômeros Bifuncionais e Inibidores.

MASSA PLÁSTICA (Para uso imediato): Resina Plastic 900( Resina de Poliéster fornecida pela aerojet); monômero de Estireno; Talco Industrial; Catalisador Mek(Metil etil ketone(metil etil cetona).
Exemplo: Formulação básica para uso imediato.
1Kg de Resina, 200g de Monômero de Estireno, Talco industrial (em torno de 2Kg), até atingir a consistência ideal para a sua aplicação. Retire a quantidade à ser usada e adicione o Catalisador MEK. Obs: Para cada 100g de massa adicione 20 gotas de Catalisador.

MASSA PLÁSTICA PARA COMERCIALIZAÇÃO:
Com a mesma formulação utilize a Resina Delta 500M.P.
(também fornecida pela aerojet ).

CARACTERÍSTICAS DE ALGUNS PRODUTOS
A) Mastique 2000 - Tipo Massa plástica de excelente adesão que aceita polimento. Transparente(1,05 Kg); Pagliarino(Bege)1,6 Kg; Rosso(vermelho)1,6 Kg; Bianco(branco)1,6 Kg.

B) Viph - Massa plástica que não tem o menor preço mas tem a melhor qualidade. Disponível nas cores cinza, branca, preta, bege e econômica (bege escuro), mastique, resina e verniz

C) Iberê - Massa plástica que segundo alguns clientes preocupados com a qualidade possuem uma melhor condição de acabamento.

D) Tecnocola-Argamassa colante branca neutra. Alguns mármores importados, principalmente os claros (Carrara, Boticcino, Crema, Rosa e etc..) e devem obrigatoriamente ser assentados com este, assim não corremos o risco de reagir, manchar ou perder o brilho devido a acidez do cimento comum. Rejunte fabricado sem areia a base de dolomita,pigmentos e aditivos especiais que dão flexibilidade e impermeabilidade proporcionando um acabamento excelente e evitando que o material trabalhado seja arranhado. Desenvolvido com 20 opções de cores diferentes adequadas ao mármore importado.




N°1 Locais onde pode ser utilizado o produto químico.
• Pode ser utilizadas na funilaria de automóveis, em marmorarias, vedações. Móveis, modelagens, etc.

• N°2 Como devem ser utilizados?
. RESINA POLIÉSTER. Na indústria automotiva, a massa plástica utilizada é proveniente da resina de Poliéster. A resina de Poliéster é à base da “Massa Plástica “utilizada na recuperação da lataria dos automóveis”“. As resinas Poliéster constituem uma família de polímeros de alto peso molecular, resultantes da condensação de ácidos carboxílicos com glicóis, classificando-se como resinas saturadas ou insaturadas, dependendo especificamente dos tipos de ácidos utilizados, que irão caracterizar o tipo de ligação entre os átomos de carbono da cadeia molecular.

N°3 Identificação do produto químico.
• Produto pastoso, com odor característico, que quando catalisado permite lixa mento e acabamento. Em termos gerais, dá-se o nome de MASSA PLÁSTICA ao produto resinoso obtido por reação entre um ácido poli básico e um álcool polioxidrilo. Esta reação, de acordo com o número de oxidrilos do álcool e de carboxilos do ácido, pode dar origem a dois tipos de produtos com estrutura substancialmente diferentes um do outro.
. PRODUTO um:Quando o ácido tem dois carboxilos e o álcool também tem dois hidroxilos, a poliesterificação apenas se produz com estrutura linear (poliésteres);
. PRODUTO dois: Pelo menos um dos dois compostos que entram em reação tem um número de grupos reagentes superior a dois. Nesse caso, o produto da reação terá uma estrutura tridimensional e levará à formação de produtos com estrutura reticulada (alquídicos). Ambos é produto de processos semelhantes à poliesterificação, e, portanto podem ser definidos como poliésteres. No entanto, na nomenclatura técnica prefere-se definir como POLIÉSTERES os compostos com estrutura linear e os seus derivados e ALQUÍDICOS. Os produtos com estrutura tridimensional.


n°4 Composição e informação sobre os ingredientes (composição do produto químico)
Substância Nome químico comum Sinônimo CAS number Concentração % massa
Monômero de estireno 2fenil, etil, álcool Etenilbenzeno, Vinilbenzeno 100-42-5 12 – 18
N,N-Dimetilanilina Dimetil Fenilamina Dimetilanilina (DMA) 121-69-7 Máx. 0,05

N° 5 Identificação de perigos

Produto inflamável.
- Efeitos pessoais
Sistema respiratório: seus vapores podem causar dores de cabeça, vertigens e náuseas.
Em contato com os olhos: causa irritação e queimadura.
Em contato com a pele: pode provocar irritação, queimadura e dermatites.
N°6. Medidas de primeiros socorros
CONTATAR: CEATOX – 0800 0 148 110
Pele: remover roupas e sapatos contaminados, em seguida lavar a pele com água e sabão em abundância até a remoção do produto.
Olhos: lavar imediatamente com água em abundância por pelo menos 15 minutos, forçando a abertura das pálpebras. Se necessário procurar atendimento médico.
Inalação por tempo prolongado: remover a vítima para local bem ventilado e com ar fresco.
Ingestão: não induza ao vômito! Procure atendimento médico urgente.
Nota para o médico: não há antídoto específico. O tratamento deverá ser sintomático.
N°7. Medidas de combate a incêndio
- Meios de extinção: Pó químico seco, CO2, água em forma de neblina e espuma (os dois últimos podem ser usados em casos de incêndios mais graves).
- Métodos e equipamentos usados para combater o fogo: isolar a área, usar equipamento de proteção individual adequado (roupa fechada, sapatos de segurança, máscara, luvas e óculos). Combater o fogo a uma distância segura.
- Proteção contra o fogo e explosão: manter o produto e embalagens, longe de fontes de ignição e eletricidade estática. Embalagens fechadas podem explodir se expostas a temperaturas elevadas, neste caso, resfria-las com jatos d’água. Aterre os equipamentos quando do manuseio.
- Substâncias perigosas produzidas pela combustão: monóxido de carbono e dióxido de carbono.
N°8 Medidas de controle para derramamento ou vazamento
- Precauções pessoais
Isolar e sinalizar o local.
Remover fontes de ignição: Produto inflamável, há perigo de explosão quando exposto ao calor.
Prevenção da inalação, contato com a pele, olhos e mucosas: evitar inalação do produto por um período prolongado, manipular em local arejado. Evitar contato direto com a pele, olhos e mucosas, usando luvas, óculos e roupas compridas.
- Precauções ao meio ambiente
Evitar que o produto derramado atinja cursos de água, lagos e rios. Ocorrendo contaminação do solo ou de águas, notificar a defesa civil (199).
- Métodos para limpeza
Coletar o máximo possível do produto derramado com auxílio de pá ou espátula, em seguida, dispor em embalagens adequadas com tampa.

- Disposição: co-processamento ou incineração.
- Prevenção dos perigos secundários: não reutilizar embalagens vazias.
N°9. Manuseio e armazenagem
- Manuseio
Medidas técnicas apropriadas: usar empilhadeiras ou carrinhos para o transporte de caixas em grandes quantidades.
Prevenção exposição do trabalhador e precauções para manuseio seguro: utilizar óculos de segurança, luvas, sapatos e roupa fechada.
Orientações para manuseio seguro: evitar contato com a pele, olhos e mucosas.
Prevenção de incêndio e explosão: manter afastado do calor e fontes de chama ou faísca.
- Armazenamento
Medidas técnicas apropriadas: armazenar em local seco e ventilado, mantendo as embalagens bem fechadas e na posição vertical, para evitar derramamento.
Condições de armazenamento adequadas: áreas cobertas, secas e ventiladas.
Condições de armazenamento inadequadas: locais úmidos, descobertos, sem ventilação, temperaturas elevadas e próximas de oxidantes fortes. Embalagens abertas.
Produtos e materiais incompatíveis: Oxidantes fortes e ácidos fortes.
N°10. Controles de exposição e proteção individual
- Equipamentos de proteção individual:
Respiratória: máscara com filtro químico para vapores orgânicos em caso de alta exposição.
Mãos: Luvas de PVC, látex ou borracha.
Olhos: Óculos de segurança contra produtos químicos, com proteção lateral.
Higiene industrial: manusear sob ventilação adequada.
N°11. Propriedades físico-químicos
Estado físico: Líquido pastoso (alta viscosidade)
Cor: branca
Odor: característico
Densidade: 1.830 ? 0.05 g/cm3 a 25ºC
Solubilidade em água: insolúvel
pH: não aplicável
Ponto de fulgor: 32ºC
Produtos perigosos da decomposição: Monóxido de carbono e dióxido de carbono
N°12 Estabilidade e reatividade
Informações adicionais: Produto estável se manuseado e armazenado em condições normais de uso.
Condições a evitar: altas temperaturas (acima de 30ºC) e deixar livre de fontes de ignição.
Substâncias a evitar: contato com agentes oxidantes fortes e ácidos fortes.
Produtos de decomposição perigosos: CO e CO2.

n°13 Informações toxicológicas
Informações de acordo com as diferentes vias de exposição:
Toxidade aguda: não há dados disponíveis.
Efeitos locais: o monômero de estireno (solvente) presente no produto, é facilmente absorvido pela pele, podendo causar irritação, queimaduras ou resseca mento.
Sensibilização: pode causar irritação nos olhos, pele e mucosas.
Não foram encontrados efeitos adversos à saúde, se manuseado corretamente.
N°14 Informações ecológicas
Efeitos Eco tóxicos:
Evitar a contaminação do solo e dos cursos de água.
Os resíduos do produto deverão ser tratados conforme legislação em vigor.
Nenhum problema ecológico deve ser esperado quando o produto for manuseado e utilizado com cuidado e atenção.
N°15 Considerações sobre tratamento e descarte
- Métodos de tratamento e disposição:
Produto:
Descartar de acordo com os regulamentos municipais, estaduais e federais locais.
Os resíduos químicos geralmente são considerados como resíduo especial, sendo destinados à incineração.
NOTA: Contate as autoridades locais responsáveis pela aprovação de empresas de descarte, nas quais irão adverti-lo como descartar os resíduos especiais.

Embalagem:
Descarte de acordo com os regulamentos oficiais. O manuseio da embalagem contaminada deve ser da mesma maneira que se faz com as substâncias. Se não for diferentemente especificado oficialmente, a embalagem não contaminada e limpa pode reciclada.
N°16 Informações sobre transporte
Regulamentações nacionais e internacionais
NOME TÉCNICO, QUÍMCO OU COMERCIAL: MASSA PLÁSTICA IBERELIGHT
Nº. ONU: 1993
NOME APROPRIADO PARA EMBARQUE: LÍQUIDO INFLAMÁVEL, N.ECLASSE DE RISCO: 3
NÚMERO DE RISCO: 30
GRUPO DE EMBALAGEM: III

n°17. Regulamentações


Símbolo: F Inflamável.
Frases-R: 10 Líquidos inflamáveis.
Frases-S: 2-15/16 Mantenha o conteúdo longe do alcance das crianças e animais. Mantenha o conteúdo longe das fontes de ignição.

Norma Brasileira NBR 14725
Decreto Lei 2657 de 03/07/1998 – promulga a Convenção 170 e a recomendação 177 da OIT, aprovadas pelo Decreto Legislativo 67 do Senado Federal.






Objetivo
O objetivo de saber a importância da massa plástica ou qualquer outro produto químico, é que todo produto químico geralmente é desenvolvido para nos auxilia na nossa evolução ou facilitar as tarefas industriais, construção e até no nosso dia a dia.
Mais com todo produto químico traz benéficos e também maléficos para os homens que o manuseia o esta exposto a eles. Temos a necessidade de saber a sua origem,beneficies,malefícios,como se utiliza e armazena.
Conclusão
Podemos então concluir que os produtos químicos são de suma importância para que possam executar os trabalhos com mais eficiência em nossas indústrias, oficinas, fabricas e até em nossos lares.
Mas que é preciso ter um conhecimento mais aprofundado a respeito do produto químico do qual iremos utilizar. Não podemos esquecer dos riscos que eles trazem ao trabalhador e a natureza.
Para os trabalhadores é necessário um treinamento especifico para cada produto a qual ele ira utilizar.
Ao empregador ele devera fornecer equipamentos e locais adequados para a utilização dos produtos químicos e se preocupar também com o descarte e armazenamento dos produtos.

5 comentários:

Giovana disse...

Como faço para retirar a mancha causada pela massa plástica?

Angélica M. Gomes disse...

Gostaria de saber quais as possíveis substancias toxicas presentes na massa plástica.
Obrigada

Valdomiro Martins disse...

Aplicado em caixadagua na parte interna terei algum risco de contaminação?

Valdomiro Martins disse...

Aplicado em caixadagua na parte interna terei algum risco de contaminação?

Valdomiro Martins disse...

Aplicado em caixadagua na parte interna terei algum risco de contaminação?